Alta nos preços agropecuários


O Índice de preços recebidos pelos produtores paulistas (IqPR) registrou alta de 0,5% em março de 2018, na comparação com o mês anterior. Separado por grupos, o IqPR-V (produtos de origem vegetal) subiu 0,69% e o IqPR-A (produtos de origem animal) se manteve quase no mesmo patamar com uma pequena alta de 0,06%, informa o Instituto de Economia Agrícola (IEA). Os produtos que apresentaram as maiores altas foram: banana nanica (35,7%), laranja para mesa (22,28%), milho (17,45%), ovos (14,8%) e batata (4,37%). Já as maiores quedas foram observadas nos preços da carne suína (-7,18%), arroz (-5,99%), amendoim (-5,5%), carne de frango (-4,45%) e cana de açúcar (-2,84%).
Nos últimos 12 meses, apresentaram variações positivas: milho (21,95%), laranja para mesa (12,24%), batata (8,39%), trigo (7,96%), algodão (5,04%) e carne bovina (0,33%). Os demais produtos que perderam valor em suas cotações são: laranja para indústria (-36,26%), laranja para mesa (-35,74%), feijão (-34,08%), carne suína (-28,22%), arroz (21,45%), cana-de-açúcar (-16,13%), amendoim (-14,82%), café (-12,91%), carne de frango (-12,33%), leite cru refrigerado (-11,51%), ovos (-8,01%), banana nanica (-6,20%) e tomate para mesa (-5,36%), destacam Eder Pinatti, Danton Leonel de Camargo Bini, Rejane Cecília Ramos e Katia Nachiluk, pesquisadores do IEA, responsáveis pelo artigo.

Fonte: assessoria de imprensa SAA